domingo, 27 de março de 2011

MUNDOTRI

Marcus Ornellas conta sua participação no 5150 de Miami no dia de seu aniversário

22/03/2011por MundoTRI TriathlonEnviar por e-mailImprimir
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 4,00 em 5)

O triatleta brasileiro Marcus Ornellas participou ontem do Triathlon Internacional de Miami, que também faz parte do Circuito 5150 de provas na distância olímpica sem vácuo. O Circuito 5150 é organizado pela WTC, mesma empresa detentora das marcas Ironman e Ironman 70.3. Trata-se de provas nos Estados Unidos e na Europa (em breve em outros lugares do mundo). Assim como nas outras distâncias, há um ranking classificatório para o Mundial, que acontece em Clearwater em novembro (no antigo percurso do Mundial de Ironman 70.3), com os 30 atletas com maior pontuação.

IMG 3763 Marcus Ornellas conta sua participação no 5150 de Miami no dia de seu aniversário

Foto: Ana Oliva

A prova de Miami contou com diversos nomes de peso, como o medalhista olímpico Bevan Docherty (NZL), Matt Chabrot , Chris Lieto e Matt Reed (EUA). Marcus Ornellas nadou muito bem e saiu com o primeiro grupo. Como a T1 era muito extensa, Marquinhos perdeu um pouco de contato com os líderes, mas se mantendo entre os 10 primeiros colocados. O superciclista Chris Lieto fez a melhor parcial de bike do dia. Ornellas se manteve bem no ciclismo e saiu para correr entre os 10 primeiros. Segundo o atleta: “corri muito bem o primeiro 1/3 da prova, mas depois deixei cair um pouco o ritmo e no final cedi algumas posições, fechando a prova em décimo terceiro.” Os vencedores foram os americanos Matt Chabrot no masculino e Jillian Petersen no feminino.

Com o resultado, Ornellas conseguiu pontos importantes para o ranking: “Não era o presente de aniversário que eu esperava (faço 40 anos hoje, dia 22/03), porém fico feliz de estar competindo na abertura deste circuito novo da WTC na distancia olímpica (5150), da mesma forma quando competi no primeiro Campeonato Mundial da ITU em Avignon na França em 1989 (competi na Elite, porém ainda era Júnior) e no primeiro ano do Circuito Mundial da ITU (World Cup Series) em 1991 (conquistei o décimo primeiro lugar no ranking).”

5i50 Miami International Triathlon
Miami, FL / 20 de março de 2011
1,5k natação / 40k bike / 10k corrida

Masculino
1. Matt Chrabot (EUA) 1:44:04
2. Bevan Docherty (NZL) 1:44:30
3. Ben Collins (EUA) 1:44:40
4. Cameron Dye (EUA) 1:44:48
5. Chris Lieto (EUA) 1:44:50
6. Kyle Leto (EUA) 1:45:15
7. Matty Reed (EUA) 1:46:15
8. Kevin Everett (EUA) 1:46:34
9. Jordan Jones (EUA) 1:47:04
10. Brian Fleischmann (EUA) 1:48:04
13. Marcus Ornellas (BRA) 1:49:08

Feminino
1. Jillian Petersen (EUA) 1:56:54
2. Sara McLarty (EUA) 1:58:10
3. Kaitlin Shiver (EUA) 1:59:07
4. Nicole Kelleher (EUA) 1:59:14
5. Amanda Felder Derkacs (EUA) 2:01:27
6. Alicia Kaye (EUA) 2:02:06
7. Angela Axmann (EUA) 2:02:08
8. Christine Jeffrey (CAN) 2:04:18
9. Jenny Shaughnessy 2:04:53
10. Kristen Peterson (EUA) 2:05:31

Assuntos relacionados: Atletas, Competições
Compartilhar:

segunda-feira, 21 de março de 2011

MIAMI INTERNATIONAL TRIATHLON - 5150 SERIES

Neste domingo aconteceu o Triathlon Internacional de Miami. O MIT faz parte do Circuito 5150 da WTC. Sao provas pelos EUA e Europa na distancia olimpica sem vacuo. Os 3 melhores resultados contam no ranking e classificam os 30 melhores para a prova de Hy-Vee nos EUA.
O Gran Finale sera em Clearwater no antigo percurso do Mundial de 70.3 em novembro.
A prova de Miami teve um nivel bastante forte, com direito a medalhista olimpico competindo e os melhores atletas americanos. Eu consegui nadar muito bem saindo no primeiro pelotao, porem muito desgastado. Na transicao "frenetica" e longa para pegar a bike acabei sobrando deste grupo liderado por Matt Reed , Bevan Docherty e Matt Chrabot . No ciclismo nao estava naqueles melhores dias e nao consegui encostar nos "caras" perdendo um pouco de tempo, porem ainda entre os 10 primeiros. A melhor parcial do dia foi do "Ironman" americano Cris Lieto. Na corrida mantive esta posicao ate a metade. Corri muito bem o primeiro 1/3 da prova mas depois deixei cai um pouco e no final acabei cedendo algumas posicoes fechando a prova em decimo terceiro .
Nao era o presente de aniversario (40 anos no dia 22) que eu esperava porem fico feliz de estar competindo na abertura deste circuito novo da WTC na distancia olimpica (5150), assim como fiz no passado quando competi no primeiro Campeonato Mundial da ITU em Avignon na Franca em 1989 (competi na Elite porem ainda era Junior) e no primeiro ano do Circuito Mundial da ITU (World Cup Series) em 1991, onde conquistei o decimo primeiro lugar no ranking.

Abaixo segue video do final da natacao. Lugar maravilhoso!

Male Participants
1.
Matt Chrabot
1:44:04
2.
Bevan Docherty
1:44:30
3.
Benjamin Collins
1:44:40
4.
Cameron Dye
1:44:48
5.
Chris Lieto
1:44:50
6.
Kyle Leto
1:45:11
7.
Matty Reed
1:46:15
8.
Kevin Everett
1:46:34
9.
Jordan Jones
1:47:04
10.
Brian Fleischmann
1:48:04
11.
Eric Limkemann
1:48:35
12.
Kaleb Vanort
1:48:43
13.
Marcus Ornellas
1:49:08
14.
Sean Jefferson
1:49:18
15.
Dan MacKenzie
1:50:07

Forte abraco a todos e bons treinos!!!
Marquinhos "HIGHLANDER" Ornellas
video

quarta-feira, 9 de março de 2011

TRISTAR EVENTS

FERNANDA KELLER AND MARCUS ORNELLAS SUPPORTING TRISTAR

quinta-feira, 3 de março de 2011

MATÉRIA MUNDOTRI

    Planilhas de treinamento de Triathlon1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 4,50 em 5)

Marca GP1 300x300 Marcus Ornellas confirmado no GP Extreme: inscreva se e concorra a um bike fit Retul

O GP Extreme, que tem sua primeira edição confirmada para o dia 03/04/2011, já tem gerado grande expectativa nos triatletas brasileiros. Primeiro, pelo percurso exclusivo e desafiador na distância inédita no Brasil de 1000m/100km/10km, que será disputado dentro do Parque Damha em São Carlos. Segundo, pela lista de atletas de peso confirmados, entre eles, Fred Monteiro, Marcus Ornellas, Chicão ferreira, Ivan Albano, Alessandra Carvalho e Santiago Ascenço.

A redação do MudoTRI vai conversar com todos os atletas de elite, e aproveitou para iniciar a série com o carioca Marcus Ornellas, um dos maiores atletas da história do Triathlon brasileiro, que conta suas expectativas da inovadora disputa no Brasil. Veja, após a entrevista, como concorrer a um bike fit Retul.

Perfil: Marcus Ornellas

Idade: 39 anos.

Local de nascimento: Rio de Janeiro.

Formação acadêmica: Formado em Nutrição pela Universidade Federal Fluminense.

Altura e peso: 1,77m e 67kg.

Melhor modalidade: CICLISMO.

Principais resultados: Tricampeão Brasileiro , Bicampeão do Troféu Brasil , Bicampeão Brasileiro de Cross Triathlon , Campeão Ibérico (Portugal) , 2 x TOP 3 ITU World Cup Series (Colômbia e México) , 5 x Top 5 Campeonato Pan-americano, Campeão do Triathlon Longo do Alpe D’Huez, Top 5 IRONMAN FRANCE (Sub 9h) , Melhor tempo na Distância Ironman : 8h32′.

1. Marcus, como foi seu início no triathlon, e o que o motiva e o deixa mais feliz no esporte?

Desde os 11 anos já dizia que faria Triathlon, pois nadava desde os 5 anos. Aos 15 surgiu a oportunidade de fazer minha primeira prova, em Niterói, no Triathlon O Globo – Armazém dos Esportes.

Acho que o que me motiva são os desafios de competir em provas novas, distâncias diferentes e percursos desafiadores. O fato de já competir há tantos anos e ter sempre novos atletas aparecendo como concorrentes também me motiva a treinar bastante. Eu preciso criar objetivos, buscar eventos novos em qualquer parte do mundo e sonhar em poder ir e ter um ótimo desempenho lá.

O que mais me deixa feliz no Triathlon é saber que TODO o esforço e as abdicações são compensados alcançando meus objetivos, meus sonhos. A satisfação que sinto quando atinjo uma performance sonhada não tem preço!

2. Um momento marcante em sua carreira?

Gui2a 0222 300x347 Marcus Ornellas confirmado no GP Extreme: inscreva se e concorra a um bike fit Retul

Marquinhos com seu lindo filho

Tive muitos momentos felizes em minha carreira e fica até difícil de apontar apenas um, até porque nos lembramos sempre dos mais recentes. Acho que este ano, ter me tornado PAI e ter ficado praticamente 1 ano sem competir, inclusive precisando fazer uma cirurgia, quase aos 40 anos, e ainda conseguir voltar a competir bem (praticamente voltando a ser o que sempre fui) talvez seja o momento mais marcante pra mim. Provar para mim mesmo que, apesar das dificuldades, eu podia e posso continuar sendo o mesmo atleta.

3. Quais as suas expectativas e sua preparação para competir o GP Extreme?

Vou continuar minha preparação para toda a temporada, e o fato do percurso ser muito duro faz com que me sinta bem à vontade, pois sou habituado a isso e meu corpo prefere estes estímulos. Sei que o nível da prova será muito alto e minhas expectativas são sempre de que eu acorde inspirado e possa colocar em prática exatamente tudo aquilo que desempenho nos treinamentos. Para mim, a performance é o principal, independentemente de colocações.

4. Alguma dica aos atletas amadores que irão competir na prova?

Acho que este é o fortalecimento da mudança do perfil das provas no Brasil, que se caracteriza por provas planas, na beira da praia e contornando cones. Essa prova apresenta a distância perfeita para aqueles que um dia pretendem correr provas longas, servindo de degrau para aqueles que são habituados ao short e ao olímpico. Por isso acho que minha principal dica para os amadores é que eles comecem a utilizar treinamentos de montanhas em seus treinos de ciclismo, pelo menos 1 vez por semana. Desta forma será menos “doloroso” enfrentar o difícil circuito de bike de São Carlos. E pelo amor de Deus, comecem a prova de forma moderada, aumentando o ritmo progressivamente e JAMAIS comece andando a 100%!

5. Marquinhos, deixe uma pequena mensagem para seus fãs.

Ornellas Highlander voltou! O guerreiro imortal :-) Desistir nunca, render-se… jamais!

Abração a todos

Marquinhos Ornellas